Equipa Local de Intervenção Precoce de Santarém/Rio Maior

▶ Como surgiu?

A intervenção precoce em Rio Maior surgiu como Projeto de Intervenção Precoce (PIP RIO), no ano de 2002, tendo sido celebrado o Acordo de Cooperação, a 1 de Julho de 2004, para responder à necessidade de intervir precocemente, delineando serviços de apoio, a crianças até aos 6 anos de idade, com problemas de desenvolvimento, em risco estabelecido, biológico e/ou ambiental, e suas famílias, no âmbito do Despacho Conjunto nº891/99, de 19/10/1999.

Com a entrada m vigor do Decreto-Lei n.º281/2009, de 6 de outubro, é criada a Equipa Local de Intervenção Precoce (ELI), no âmbito do Sistema Nacional de Intervenção Precoce (SNIPI), ELI Santarém/Rio Maior, pelo protocolo de constituição a 21 de junho de 2011.

O SNIPI tem por base a atuação coordenada dos Ministérios do Trabalho e da Solidariedade Social, da Saúde e da Educação, com envolvimento das famílias e da comunidade.

 

▶ Entidades Parceiras

Instituto da Segurança Social, IP/ Centro Distrital de Santarém

Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, I.P/ACES Lezíria I – Ribatejo

Direção Regional Educação LVT/Agrupamento Escolas Alexandre Herculano

APPACDM – Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental

Santa Casa da Misericórdia de Rio Maior

 

▶ Objetivos

Assegurar às crianças a proteção dos seus direitos e o desenvolvimento das suas capacidades, através da Intervenção Precoce na Infância;

Promover a deteção e sinalização de crianças com risco de alterações ou alterações nas funções e estruturas do corpo ou risco grave de atraso de desenvolvimento;

Adequar o previsto na alínea anterior, em função das necessidades do contexto familiar de cada criança, com vista a prevenir ou reduzir os riscos de atraso no desenvolvimento;

Apoiar as famílias no acesso a serviços e recursos dos sistemas da segurança social, da saúde e da educação;

Envolver a comunidade no processo de intervenção.

 

▶ Destinatários

Destina-se a crianças dos 0 aos 6 anos de idade que apresentem alterações nas funções ou estruturas do corpo e/ou risco grave de atraso de desenvolvimento e suas famílias, residentes no Concelho de Rio Maior.

 

 

▶ Como funcionamos?

O ELI de Santarém/Rio Maior é uma equipa transdisciplinar composta por enfermeira, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, terapeuta da fala, psicólogas, professoras de educação especial, assistente social e sociólogo.

A coordenação do ELI é assumida por um elemento da equipa nomeado pela comissão de coordenação regional, por um período de 2 anos. O ELI de Santarém/Rio Maior reúne mensalmente para discussão de casos.

Esta equipa possibilita a crianças com perturbações de desenvolvimento e/ou em risco e respetivas famílias, os seguintes serviços de apoio:

Enfermagem;

Fisioterapia;

Terapia Ocupacional;

Terapia da Fala;

Apoio Educativo;

Apoio Social;

Apoio Psicológico;

Apoio Psico-Educacional e Terapia Familiar.

 

▶ Sinalização

A sinalização das crianças é feita através de uma ficha de encaminhamento própria, que pode ser preenchida por qualquer indivíduo ou instituição que conheçam o contexto sociofamiliar em que a criança vive, e onde é fundamentado o pedido de avaliação, com a identificação do(s) problema(s), devendo ser assinada pelos pais da criança ou encarregados de educação.

Após a análise da ficha de sinalização e tendo em conta o(s) problema(s) identificado(s), são definidos quais os técnicos que irão fazer a observação/avaliação da situação da família/criança. É apresentada uma síntese dessa observação/avaliação à restante equipa, tomando-se a decisão de integração ou não da criança no Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância, SNIPI, e o planeamento da intervenção.

 

▶  Competências da ELI de Santarém/Rio Maior

Identificar precocemente crianças e famílias em situações que possam colocar em risco o desenvolvimento integral da criança e assegurar a sua vigilância periódica;

Assegurar a todas as crianças em situação de risco, ou com problemas de desenvolvimento, bem com as suas famílias, acesso a cuidados específicos de que necessitam;

Articular, sempre que se justifique, com a Comissão de Crianças e Jovens de Rio Maior e outras entidades com atividade na área da proteção infantil;

Envolver a família e a comunidade de uma forma contínua e articulada, otimizando os recursos existentes e os diversos canais de comunicação;

Desenvolver práticas pró-ativas para a participação cativa das famílias na resolução dos seus problemas;

Assegurar, para cada criança, processos de transição adequados para outros programas, serviços ou contextos educativos.

 

A ELI Rio Maior/Santarém possui ainda atividades de Hipoterapia, Hidroterapia e Estimulação Multisensorial através da Música.

 

EQUIPA LOCAL DE INTERVENÇÃO

PRECOCE NA INFÂNCIA DE RIO MAIOR

ENTIDADE PROMOTORA

 

Santa casa da misericórdia de Rio Maior

Nuno Nabais – Coordenador

Vânia Figueiredo – Terapeuta da Fala

Tatiana Soares – Assistente Social

 

SEDE:

Av. João Afonso Calado da Maia

2040-333 Rio Maior

Tel: 243 909 628 l Fax: 243 909 629

 E-mail: pip-rio@mail.telepac.pt

 Site: http://scmriomaior.pt/areas-de-apoio/educacao-infancia/pip-rio-intervencao-precoce

 

OUTROS CONTACTOS

 

UNIDADE DE CUIDADOS DA COMUNIDADE DE RIO MAIOR

Maria João Antunes – Terapeuta Ocupacional

Gabriela Simplício – Enfermeira

Luís Brás – Fisioterapeuta

Elsa Correia – Psicóloga

Tel. 243 999 223

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE RIO MAIOR

Marta Flor – Psicóloga

Tel. 243 999 315

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

ALEXANDRE HERCULANO SANTARÉM

Susana Neves – Docente de Educação Especial