Inaugurada em 4 de Fevereiro de 2006, o edifício da Casa Mortuária é composto por dois pisos e localiza-se junto à nossa Igreja da Santa Casa da Misericórdia em plena zona histórica da cidade de Rio Maior.

O acesso principal é feito pela Rua Serpa Pinto e a entrada de serviço faz-se pela Rua Mouzinho de Albuquerque.
O rés-do-chão integra todos os espaços relacionados com o serviço de Casa Mortuária. Três capelas mortuárias, com iluminação natural vertical, destacando-se uma delas por ter uma área superior. Átrio/sala de estar comum, com pé-direito duplo e iluminação lateral proveniente dos vãos pré-existentes. Instalações sanitárias separadas por sexos e acessíveis a pessoas com mobilidade condicionada.fotos-site-2-013-Medium1

O átrio da Casa Mortuária é um espaço amplo que funciona como transição entre um exterior “mundano”, e as capelas que se pretendem espaços de recolhimento, intimistas, perto do “sagrado”. No átrio, e através dos vãos pré-existentes, tem-se uma visão controlada do, e para o, exterior. A luz é vasta, homogénea, horizontal. Luz profana. Nas capelas, ao fundo, existe um poço de luz que filtra a luz vertical proveniente de clarabóias constituídas por vidros laminados únicos e de grandes dimensões. Das capelas a única visão para o exterior é o céu.

No piso térreo foram aplicados granito cinza (de Alpalhão) em todo o pavimento, reboco pintado a cinza e estuque branco em paredes. Tectos em pladur ou estuque branco e algumas paredes revestidas a painéis de madeira. Portas interiores e vãos em vidro temperado e todas as carpintarias, painéis, portas e mobiliário, em mogno com velatura preta. Inox escovado em frisos, rodapés, molduras dos vão da fachada principal e corrimão de escada. No piso superior, pavimento em vinílico, paredes e tectos estucados e carpintarias em madeira lacada a branco.
Os elementos porta e janela foram reduzidos à sua expressão mínima. Portas interiores e exteriores em vidro sem caixilho. Portas em madeira dissimuladas em painéis de madeira, puxadores inexistentes ou com a visibilidade mínima necessária. As portas são assim elementos com uma presença quase neutra que não perturbam a serenidade e clareza dos espaços.


fotos-site-2-008-Medium

Na fachada principal a utilização do vidro fixo sem caixilho resulta de uma vontade de marcar o que é novo e simultaneamente de quase não intervir no antigo. O piso superior é composto por um amplo salão, instalações sanitárias, corredor de acesso e duas varandas, uma para cada rua.